Surgeons interacting with each other in operation room at hospital

O sucesso de um procedimento cirúrgico depende não só da aptidão e da habilidade técnica do cirurgião como também do preparo prévio e dos cuidados no perioperatório.

A estimativa é que cerca de 5% das cirurgias de maior porte apresentem algum tipo de intercorrência cardiovascular como arritmias ou insuficiência cardíaca.

Portanto, a  avaliação pré-operatória tem como objetivo otimizar a condição clínica do paciente candidato a cirurgia com vistas a reduzir a morbidade e a mortalidade perioperatória.

Tais complicações podem serdefinidas como: exacerbação de doença preexistente ou o aparecimento de doença inesperada, ocorrendo até 30 dias após o procedimento cirúrgico, com necessidade de intervenção terapêutica.

A avaliação pré-operatória inicia-se pela anamnese e exame físico cuidadoso e orientado, avaliando entre outros pontos:

  • História da doença atual e de seu tratamento.
  • Tolerância ao exercício.
  • Última visita ao clínico.
  • Medicações em uso e história de alergia.
  • Qualquer condição de doença crônica, particularmente os aspectos cardiovasculares, pulmonares, hepáticos, renais, endócrinos e neurológicos. A atenção é sempre redobrada em pessoas que apresentam maior vulnerabilidade, como hipertensos, diabéticos e idosos.
  • Antecedentes anestésicos e cirúrgicos (importando: complicações, dor, náuseas e vômitos, sangramentos, transfusão, febre, reações adversas, tempo de internação, terapia intensiva).
  • Sangramentos e cicatrização.
  • Exames laboratoriais.

Quando necessário, são solicitados exames complementares, sendo esses definidos a partir de dados sugestivos encontrados na história e no exame físico e, também, na necessidade de monitorizar condições clínicas específicas que possam sofrer alterações durante as cirurgias ou procedimentos associados.

Outras condições clinicas podem ser melhoradas e doses de medicamentos podem ser ajustadas previamente ao procedimento cirúrgico.

Tais passos são as mais importantes etapas na avaliação pré-operatória para estimar o risco cardíaco, as complicações pulmonares, neurológicas e/ou infecciosas, determinar a capacidade funcional além de definir a melhor técnica e circunstancias para a realização da cirurgia (leito dia ou UTI, tipo de anestesia a ser utilizada etc).

Assim, permite-se que distúrbios da coagulação, incompatibilidades de medicamentos em uso com a anestesia,alergias medicamentosas,doenças respiratórias e cardíacas não estabilizadas, que são potenciais causadoras de graves complicações durante e após o procedimento cirúrgico, possam ser evitadas.

Outros efeitos da avaliação pré-operatória ambulatorial incluem:Redução da permanência hospitalar;Redução do período de internação pré-operatório; Aumento do número de operações ambulatoriais;Redução em 30% das operações suspensas; Aumento das internações no mesmo dia do procedimento.

Agende sua avaliação pré operatória com antecedência: em saúde, prevenção é sempre um benefício maior quetratar as complicações!

Copyright . Clinicordis . Todos os Direitos Reservados.